blender-modificador-array-8

Na primeira lição a respeito do Modificador Array (lição 51), dois itens ficaram sem explicação, pois um deles, pelo menos, implica no conhecimento de curvas, mesmo que básico.

Na lição 53, há um apanhado geral a respeito de curva, mais precisamente Bezier curve. No entanto, as colocações são extensíveis a todas as curvas.

Partimos então para falar a respeito de Modificador Array com FIT TYPE configurado em FIT LENGTH, depois FIT CURVE.

Comecemos com FIT LENGTH! Traduzido literalmente significa “Ajuste o comprimento”… faz sentido não é?

Ok!

blender-modificador-array-1

Clique em FIT LENGTH e… continuemos.

O Blender tem unidades de medidas. Na janela 3D, especialmente quando você coloca na vista ortho, você vê uma grade dividida em quadrados. O Blender considera 1 unidade de medida cada quadrado. Em lições futuras, você verá que pode transformar essas medidas em metros, centímetros, etc, mas isso não interessa agora.

Então, simplificando as coisas, dependendo do número que você coloca em LENGTH, o Blender vai ajustar o número de cópias do seu objeto original, para caber dentro da medida dada por você. E tem mais!

O Blender também vai considerar as medidas que você colocar na “Relative” ou “Constant” offset e vai considerar para quais eixos tais medidas foram colocadas para fazer os cálculos e posicionar as cópias.

Segue na imagem abaixo alguns exemplos de uso do FIT LENGTH, tanto no Relative offset como no Constant offset.

blender-modificador-array-2

Bem, passemos agora para FIT CURVE.

Logicamente usaremos uma curva. Podemos usar a bezier curve, path curve, ou qualquer uma das outras curvas, mas nesse caso, vou usar path curve, pois fica mais fácil de exemplificar e de entender.

Veja imagem abaixo:

blender-modificador-array-3

Antes de mais nada, cerifique-se que ou Relative offset ou Constant offset (ou ambos) estão acionados e já tem medidas dos eixos, X,Y, ou Z.

Obs: dependendo do que você escolher: (Relative offset, Constant offset, ou ambos os seus resultados podem ser diferentes dos abaixo ilustrados)

blender-modificador-array-4

Agora selecione a curva, vá com ela para o modo Edição. Selecione o último controle e puxe para sua direita, e veja o Blender acrescentando tantas cópias quantas forem o comprimento da curva.

Há mais um item bastante interessante e importante a ser considerado com relação ao Modificador Array.

Mais um uso do EMPTY, lembra? Já falamos dele na lição 50, como um coringa. Eis então mais uma forma dele ser usado:

blender-modificador-array-5

Clique em SHIFT + A > percorra o menu principal que se abre e clique em EMPTY > PLAIN AXES.

É fácil verificar o que diz a ilustração acima: abra a janela N, selecione o objeto que terá o modificador Array (no nosso caso a esfera), verifique location, rotation, scale, depois faça o mesmo com o objeto EMPTY.

Mais fácil ainda é: antes de colocar o empty, selecione o objeto que vai receber o modificador array, (no nosso caso a esfera) pressione SHIFT + S, e escolha “Cursor to Selected”, assim é garantido que o empty estará no mesmo local de seu objeto (no nosso caso é a Sphere).

Em seguida, siga os passos da imagem abaixo:

blender-modificador-array-6

Agora, selecione novamente o EMPTY, uma vez que, nesse momento, ele é o controlador das mudanças que pode fazer com o Array Modifier.

blender-modificador-array-7

Experimente reproduzir os exemplos acima, e tente mais alternativas. Veja que todos os exemplos estão na vista “Front Ortho”. Rotacione a cena e veja os resultados de outros ângulos.

Índice

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *